segunda-feira, 4 de julho de 2011

ATIVIDADES COM POEMAS E POESIAS - 6º ANO

1)      OS POEMAS ABAIXO ESTÃO DESPEDAÇADOS. LEIA OS PEDAÇOS QUE FORAM SEPARADOS. PRESTE ATENÇÃO AO TEMA DOS FRAGMENTOS DOS POEMAS, A SEUS SONS E ÀS IMAGENS QUE ELES SUGEREM. SUA TAREFA É REMONTAR OS POEMAS, NO CADERNO, RECORTANDO E COMBINANDO O TÍTULO, COMEÇO E FINAL DOS RESPETIVOS TEXTOS. COLE-OS NO CADERNO.


2) EM CADA UM DOS POEMAS ABAIXO, ESTÃO FALTANDO VERSOS. PROCURE-OS NO BANCO DE VERSOS  E COMPLETE CORRETAMENTE OS TEXTOS.


TEXTO  A
SONO PESADO
Cláudio Thebas

Toca o despertador
E meu pai vem me chamar:
- Levanta, filho, levanta,
___________________________

Uma coisa, no entanto,
____________________________
Sentado nas minhas costas,
Há um enorme elefante.

O sono, que estava bom,
Fica ainda mais pesado.
Como eu posso levantar
______________________________

Mas meu pai insiste tanto,
Que eu levanto, carrancudo.
Vou para a escola, que remédio,
Com o bicho nas costas e tudo!

TEXTO B
A UM PASSARINHO
Vinícius de Moraes

Para que vieste
Na minha janela
_________________________
Se foi por um verso
Não sou mais poeta
_________________________
Se é para uma prosa
Não sou Anchieta
Nem venho de Assis.

Deixa-te de histórias
Some-te daqui!

 TEXTO C
VIA LÁCTEA  - CANT0 XIII
Olavo Bilac

“Ora (direis) ouvir estrelas! Certo
Perdeste o senso!” E eu vos direis, no entanto,
Que, para ouvi-las muita vez desperto
_______________________________

E conversamos toda noite, enquanto
A Via Láctea, como um pálio aberto,
Cintila. E, ao vir o sol, saudoso em pranto,
_______________________________

Direis agora: “Tresloucado amigo!
Que conversas com elas? Que sentido
Tem o que dizes, quando não estão contigo?”

E eu vos direi: “Amai para entendê-las!
Pois só quem ama pode ter ouvido
_____________________________

TEXTO D
CLASSIFICADOS  POÉTICOS                    
Rosana Murray

Procura-se algum lugar no planeta
_______________________________
Onde o homem não mate
Nem bicho nem homem
E deixe em paz
As árvores da floresta.

Procura-se algum lugar no planeta
Onde a vida seja sempre uma dança
E mesmo as pessoas mais graves
______________________________

TEXTO E
GATO
Alexandre o’Neill

Que fazes por aqui, ó gato?
Que ambiguidade vens explorar?
Senhor de ti, avanças, cauto,

O que afinal não tens e eu te empresto,
Ó gato, pesadelo lento e lesto,
_______________________________

De que obscura força és a morada?
Qual o crime de que foste testemunha?
Que deus te deu a repentina unha
Que rubrica esta mão, aquela cara?
Gato cúmplice de um medo
Ainda sem palavras, sem enredos,
Quem somos nós, teus donos ou teus servos?

TEXTO F
MENINO QUE MORA NUM PLANETA
Roseana Murray

Menino que mora num planeta
_______________________________
Quer se corresponder com alguém
De outra galáxia.
Neste planeta onde o menino mora
As coisas não vão tão bem assim:
O azul está ficando desbotado
E os homens brincam de guerra.
É só apertar um botão
Que o planeta. Terra vai pelos ares...
Então o menino procura com urgência
Alguém de outra galáxia
Para trocarem selos, figurinhas
E esperanças


BANCO DE VERSOS

Tenham no rosto um olhar de criança.                                           Impede que eu me levante:

Tá na hora de acordar.                      Onde a vida seja sempre uma festa

Azul feito a cauda de um cometa                                                    Com o bichão aí sentado?


E abro as janelas, pálido de espanto...                           Meter o nariz?                    Fofo no pelo, frio no olhar!

Inda as procuro pelo  céu deserto.                                   Meio agastado e sempre a disfarçar


Capaz de ouvir e de entender estrelas.                                           Ando tão feliz!

3 comentários:

Tatiane disse...

Ótimas as atividades. Adorei. Tatiane

Tatiane disse...

Ótimas atividades.

Marcella Sima disse...

Super interessante, adorei, copiei, salvei e já dei para meus alunos. Obrigada